terça-feira, 13 de dezembro de 2011

O reinvento constante

Genérico de si, o reinvento constante, a história paralela necessária...
Eleger-se-á os espaços em branco de uma folha de papel e o discurso nunca será editado.
As coisas que você possui acabam te possuindo. Fato.
Você só é realmente livre após perder tudo.
Pois aí não terá o que perder, e, enfim, encontrar-se-á livre.
-Fight club

2 comentários:

  1. Essa ideia de reinvento constante em que a gente sempre começa de novo. Quando se perde tudo, tudo é vazio, o espaço é livre. Mas também não ter o que perder, é ruim. Pois acabamos nos perdendo em si mesmos.

    Gostei do post, beijos (:

    ResponderExcluir
  2. - Faço votos para que todos se deixem influenciar por esta época Natalícia e possam olhar para o mundo de uma forma mais ternurosa e misericordiosa. Que todos os corações possam bater ao compasso do amor. Feliz Natal e um Ano Novo repleto de saúde e felicidade!

    http://3.bp.blogspot.com/_8Oz9ZAawUTM/TRdv7ZJ4j7I/AAAAAAAAEDY/0-zsE0TynA8/s1600/tumblr_kv7v8xPZDn1qzzefvo1_500_large.jpg

    Abraço! (:

    ResponderExcluir